quarta-feira, 1 de abril de 2015

Praia de Carro Quebrado, Ilha da Croâ e Barra de São Lourenço, Maceió

Para chegar na praia de Carro Quebrado, decidimos contratar um dos guias que ficam parando os turistas logo na entrada da Barra de São Lourenço. Pagamos R$ 60. (Apesar deles dizerem que só precisa pagar se gostar do serviço e tal). Mas mesmo assim, gostamos do serviço, pois realmente não há placas de localização, as estradas são de areia e a maioria dos moradores não dão informações (acho que pra forçar os turistas a contratarem o serviço). 

Nossa primeira parada foi uma bela surpresa. Por causa da tal tábua das marés, tivemos que esperar o horário certo para ir a Carro Quebrado, e o guia nos levou em um restaurante maravilhoso, na beira da praia da Ilha da Croa, chamado Restaurante do Pituba.

O lugar é realmente uma paz. Possui, além das mesas comuns, recantos com rede, mesa, bancos e sombra. A vontade é de passar o dia todo lá. Curtindo a paisagem, o lugar e as delícias pra comer. Não deixe de provar o bolinho de macaxeira (aipim) recheado com camarão! GENTE!!!! Uma delícia.
Não deixem de apreciar os recantos. É cada cantinho cheio de detalhes e histórias dessa terra linda. 


Depois de algum tempo no restaurante, o guia nos chamou pra ir a praia de Carro Quebrado. Realmente é um pouco difícil de chegar sem guia, pois as ruazinhas não tem placas, os moradores não dão informações, e na estrada de terra não tem sinal... A paisagem vale cada centavo, sem falar que os guias sabem das histórias locais, contam com detalhes e são bem honestos. 

Praia do Carro Quebrado. 
Este é um bar (acho que o único) na beira da praia de Carro Quebrado. Adorei o cartaz!

E foi exatamente na praia de Carro Quebrado que o carro que alugamos atolou... Fez jus ao nome... (risos)

Por falar nome de Carro Quebrado, o guia nos contou o porque desse nome. Disse que, há muito tempo atrás, os casais iam até lá pra namorar, os pais diziam pras filhas voltarem antes das 22hs, e como o acesso era (e continua) muito difícil, ficavam ate mais tarde. Naquela época, nem existia celular, então, eles voltavam mais tarde e diziam que o carro quebrou! E ae ficou o nome de "Carro Quebrado"... E pela nossa experiencia, não era só desculpazinha.... (risos). 

Nenhum comentário: