terça-feira, 4 de setembro de 2012

Fuerza Bruta

Fuerza Bruta, talvez seja a peça de teatro mais louca existente ~ se é que pode chamar isso assim. Para começar, os próprios criadores da peça recomendam que você deixe todo aquele glamour do teatro de lado e vá com roupas velhas e sapatos confortáveis, porque a chance de você sair todo molhado, sujo e ficar em pé dançando a peça toda, é bem provável.
Fuerza Bruta se apresenta em Porto Alegre, no "Porto Alegre em Cena" dias 15, 16, 18, 19, 20, 21 e 22 às 22h – no Pepsi On Stage. 
Tudo o que acontece aqui é real. Não há cenário. Não há convenções teatrais. Cada um tem um papel nessa ação. E você também. Se prepare.
A linguagem é abstrata e deixa o espectador livre para interpretar o que quiser. O espaço se modifica durante o trabalho e o público fica em pé ao redor da área de representação e deve acompanhar o show, pois é fundamental que nada seja previsível. Nada será avisado com antecedência.

O trabalho é cheio de surpresas – e surpresas não são efeitos – que são uma constante e um estado necessário dos efeitos desse trabalho. Para modificar profundamente a realidade do espectador. A sua realidade.

O espectador não está emocionalmente salvo em nenhum só momento desse espetáculo.
Se libertando dos confins da língua falada e convenções teatrais, Fuerza Bruta é um evento em que os mundos se colidem e a realidade fica para trás. Durante a performance, o público faz o palco principal onde eles estão mergulhados em 360º de efeitos visuais arrebatadores apenas a poucas polegadas de distância que devem ser vistas para poder acreditar nelas – um homem corre sobre uma plataforma atravessando paredes móveis; performers suspensos no ar rodeados de um vasto mar; e mulheres exuberantes se mexendo etereamente em uma piscina de acrílico acima dos espectadores. Um dos grandes criadores argentinos Digui James é o criador responsável por essa encenação personalizada.

Nenhum comentário: