sábado, 9 de abril de 2011

Cachoeira do Garapiá

Um dos lugares mais incríveis que eu conheci esse ano, chama-se cachoeira do Garapiá, em Maquiné. Confesso que, pra chegar até lá, exige um pouco de paciência e persistência dos visitantes/aventureiros, mas, garanto: o resultado vale a pena!!! A sensação de estar em frente à cachoeira, nos traz uma sensação indescritível de VIDA e PAZ. É como se ali, aos pés dela, a grande mãe Oxum, a rainha das cachoeiras, estivesse nos vendo, nos ouvindo e nos abençoando.


Não deixe de mergulhar. Deixe que a água corrente leve com ela todos problemas, angústias, dúvidas e sofrimentos. Fica a dica!!!


Como todo paraíso, o acesso é longo e difícil. Quando você acha que não vai chegar, e que a cachoeira talvez possa ser uma grande lenda, não desista, continue sempre reto!!! Como dizem nossos vizinhos manezinhos "siga reto toda a vida"... Não tem erro! Depois de passar o túnel da BR101, preste atenção, você tem que pegar a estrada velha e entrar em Maquiné, dali são mais ou menos uns 26 quilômetros dirigindo por uma estrada de chão, até chegar a Barra do Ouro, onde está localizada a cachoeira.


É claro que o caminho, apesar de longo e muitas vezes de difícil acesso, tem suas recompensas: a paisagem é linda! Não deixe de contemplar.


Para chegar na cachoeira, são mais 5 quilômetros de caminhada (não é possível chegar de carro). Uma subida de muitos buracos, barro e obstáculos, mas nada que uma criança de 2 anos e uma senhora de 89 anos (minha vó) não possam subir. Para os que não têm muito fôlego e estão um pouco fora de forma, eu recomendo subir um pouquinho, dar uma paradinha e seguir...


Ao chegar, a vista vale a pena! A água é um pouco gelada (na verdade, muiiito gelada) e o fundo de pedras (recomendo entrar de chinelos), mas não deixe de mergulhar!


Para os mais aventureiros, tem muitos campings "roots" pela região (isso inclui dizer que nem banheiro eles têm), mas há quem goste. A energia da natureza é realmente compensadora!


DICAS:


- Se puder, vá dia de semana. É mais vazio.


- Leve repelente.


- Leve tolha e mantimentos, pois por perto, não há nenhum bar para fazer um lanche ou comprar uma água. Não tenha medo de ser farofeiro!!!


Um comentário:

Anônimo disse...

Sugiro a birosca da norci como parada pra um delicioso pastel de queijo feito na hora