quarta-feira, 16 de junho de 2010

Algumas verdades sobre Buenos Aires

Dando aquele giro pelos blogs da galera que mora em Buenos Aires, achei uma dica muito boa, no blog do Marco Cavalheiro, de um guia sobre a capital portenha, escrito por Diego Bigongiari. Em um trecho do texto, sobre a gastronomia no Puerto Madero, ele fala exatamente o que eu penso. (Apesar de ter me deliciado algumas vezes na Cabaña Las Lilas.) Veja:

"Há uma dezena de parrillas, algumas mais caras e mais famosas de Buenos Aires, no entanto, não são as melhores. Há muitos outros restaurantes italianos, incluindo alguns tão argentinos que servem massas "para compartir" e outros que de "cozinha mediterrânea" têm somente o azeite de oliva e a rúcula. Há também cozinha de autor de autores desconhecidos e um punhado de lugares que se intitulam cozinha americana, como se houvesse algo assim. E outros que possuem cozinha local, mas levam nome estrangeiro."

Sobre o bairro "La Boca", ele também fala o que eu penso. Veja:

"La Boca, en torno a Caminito y Vuelta de Rocha, hoy es una escenografía y una teatralización colectiva cotidiana ad usum turisticum a lo largo de unas pocas calles junto a un Riachuelo pútrido que difícilmente catalogue como un atractivo: en días muy calurosos puede verse el metano burbujear en el pus negro y maloliente de la cloaca a cielo abierto;otros días, al placer del viento, la Vuelta de Rocha se engalana con un repugnante botellerío de plástico flotante. Con su vitalidad callejera, sus marquesinas y muñecos de plástico en los balcones, el lugar puede recordar una versión pobre de Bourbon St. en Nueva Orleans, con tango en vez de jazz y sin gente de color. Este rincón boquense es tan ficticio que puede parecer genuino al turista inadvertido, pues todo "color local" es representación. En el fondo, La Boca es una villa miseria admirablemente reciclada en clave turística..."

Nenhum comentário: