domingo, 31 de outubro de 2010

Viajar é preciso...

Há 50 ou 60 anos, viajar para o exterior era um sonho para a maioria das pessoas. Somente pessoas ricas, com muito tempo livre, conseguiam arcar com uma viagem para um país estrangeiro. Mesmo para essas pessoas, a ideia de ir para a Europa, África ou Ásia era praticamente impossível.

O desenvolvimento do transporte áereo nas últimas décadas mudou esse panorama. Hoje, nossa sonhada viagem para Camboja, Uganda ou até mesmo para a Antárdida pode facilmente se transformar em realidade. Cada vez mais pessoas, de países diferentes e de todas as faixas etárias, estão pegando o vírus do viajante...

Os locais mais remotos da Terra são acessíveis ao viajante destemido. Seja o pequeno arquipélago iemenita de Socotra no oceano Índico, ou o lago Baikal na Sibéria, ou Aitutaki no Pacifico Sul, desde que você tenha tenha determinação, energia e dinheiro para ir até lá, é claro! O mundo, atualmente, é pequeno.


Alguns destinos nos deslumbram com as excepicionais maravilhas da natureza, mas a maioria deles nos mostra grandes criações humanas (cidades, museus, catedrais, castelos, jardins e mercados). A Grande Muralha da China, o Taj Mahal ou a Acrópole são famosos em todo mundo, mas se você decidir visitar a espetacular lagoa em Dakhla ou o belo templo de Wat Tham Paplong, por exemplo, ainda há muita chance de você ser o único turista ali. É provável que alguns dos seus destinos favoritos não estejam (ainda) incluidos aqui no blog. Mas, começo, a partir de hoje, uma seleção de muitos milhares de lugares bonitos e interessantes do mundo (e que, se Deus quiser, um dia, ainda iremos).

Visitantes de algumas das mais famosas cidades e monumentos do mundo podem prontamente testemunhar que, às vezes, viagem e turismo podem não ser atividades tão agradáveis. Alguns locais populares - como a cidade de Veneza ou o Vale dos reis no Egito, por exemplo -em certas épocas do ano podem estar praticamente tomados por um número absurdo de visitantes e sua viagem tão esperada pode ser arruinada. Sua experiência pode ser muito melhor se você evitar viajar durante os períodos mais concorridos do ano. Veneza ou Florença continuam bonitas nos meses de inverno. O Vale dos Reis é igualmente incrível em agosto.

É claro que a viagem para o destino escolhido pode ser tão interessante e divertida quanto chegar lá. As pessoas que você encontra, os hotéis em que se hospeda, as refeições que faz, os trajetos em trens, ônibus, metrô e taxis... Ao votar pra casa, as lembranças de sua visita serão da jornada e de toda experiência, e não só do destino em si. Se você for o famoso viajante de poltrona que, por qualquer razão, viaja em seus sonhos e não de verdade, espero que esse blog ajude nas suas fantasias.

Nenhum comentário: