domingo, 24 de outubro de 2010

City of London

O distrito financeiro de Londres está construído sobre o sítio original do povoado romano. Seu nome completo é City of London, mas geralmente é chamada somente de City. A maior parte da cidade antiga foi apagada pelo grande incêndio de 1666 e pela segunda guerra Mundial. Hoje é cheio de edifícios modernos que se destacam entre bancos com entradas de mármore e colunas imponentes. O contraste marcante entre as construções vitorianas, severas, e as novas, bonitas e brilhantes, caracteriza a City. Percebi que ela é bem movimentada nas horas comerciais, e tem poucos moradores. Dizem que no século 19 ela era um dos principais centros residenciais. Hoje, são poucas que lembram o passado.


É na City que fica o centro comercial de Londres, sede de grandes instituições financeiras tais como a Bolsa e o Bank of England. Contrastando com estes edifícios dos séculos 19 e 20 estão os velhos sobreviventes do incêndio. Um passeio pela City é, de certa maneira, uma peregrinação pelas visões arquitetônicas de Christopher Wren, o mais subline arquiteto inglês (e nem precisa ser estudante de arquitetura para se encantar com as suas obras). Depois do Grande Incêndio de 1666, Wren supervisionou a reconstrução de 52 igrejas nesta área e muitas sobreviveram para confirmar sua genialidade.

(Não deixe de conhecer: St. Paul´s; St. Stephen Walbrook e Bank of England Museum.)
St. Paul´s Cathedral - Depois do grande incêndio de 1666, a catedral medieval de St. Paul ficou em ruínas. As autoridades procuraram Christopher Wren para reconstruí-la, mas suas ideias não foram bem recebidas pelo deão e capítulo, conservadores e pães-duros. Seu projeto, de 1672, intitulado Grande Modelo, está em exposição na cripta. Em 1675 foi aceito um plano menos rebuscado. A determinação de Wren rendeu-lhe dividendos e foi confirmada pela grandiosidade da atual catedral.

Algumas curiosidades e informações sobre a St. Paul´s:
- Domo Interno e Externo: Com 110 metros de altura, é o segundo maior do mundo, depois do domo de São Pedro, em Roma. Oferece uma visão espetacular interna e externa;
- Os relevos da fachada, de 1706, mostram a conversão de São Paulo;
- Fachadas e torres: As torres não estavam no plano original de Wren, foram acresventadas em 1707, qdo ele tinha 75 anos. Ambas foram projetadas para ter relógios;
- Galeria dos Sussuros: Uma acústica fora do comum faz com que um sussuro seja ouvido ao redor do domo.


Não deixe de entrar na Catedral, ela é incrivelmente linda! Eu adorei! Fiquei impressionada com o interior maravilhosamente ordenado e extremamente espaçoso. A nave, transeptos e coro estão dispostos em forma de cruz como em uma catedral medieval, mas a visão clássica de Wren destaca-se deste plano conservador imposto pelas autoridades da igreja. Auxiliado por alguns dos mais extraordinários artesãos da época, ele criou um interior majestoso e de esplendor barroco, digno dos grandes eventos cerimoniais (como o funeral de Winston Churchill em 1965, e o casamento da Lady Di com o príncipe feioso em 1981).


É uma pena que eu não tenha nenhuma foto do interior da catedral para mostrar. Infelismente, é proibido tirar fotos lá dentro. E é muita falta de respeito quem desobece essa regra. Não pode, não pode! Mas, é claro, que tinha uns turistas barsileiros dando aquele "jeitinho malandro" e tirando fotos (com flash). Sério, quando vejo esse tipo de desrespeito, sinto muita vergonha de ser brasileira!


A Nave recebe a glória total dos arcos maciços e da sucessão de domos abobadados que se abrem para um grande espaço abaixo do domo principal. O Túmulo de Wren está assinado por uma placa onde se lê: "Se você procura o memorial de Wren, é só olhar ao seu redor".

Tower Bridge - Completada em 1894, esta bonita peça de engenharia vitoriana rapidamente se tornou o símbolo de Londres. Suas torres em pináculo e os passadiços sustentam o mecanismo para levantar a pista para a passagem de grandes navios ou em ocasiões especiais, como a volta Gipsy Moth. É uma visão impressionante. A ponte abriga um museu sobre sua própria história, com belas vistas do rio e do passadiço, e permite uma visita de perto ao motor a vapor responsável pelo mecanismo até 1976, quando o sistema foi eletrificado.


Curiosidades:
- Quando suspensa, a ponte tem 40 metros de altura e 60 metros de largura. Ela chegou a ser aberta cinco vezes por dia.
- Há cerca de 300 degraus até o topo das torres.



Torre de Londres -Durante a maior parte de seus 900 anos de história, a torre foi motivo de terror. Aqueles que ofendiam o monarca eram reclusos em celas úmidas. Alguns poucos com sorte tinham um conforto relativo, mas a maioria enfrentava condições estarrecedoras. Muitos não saíram com vida e eram torturados antes de enfrentar a violenta e cruel morte em Tower Hill, nas proximidades.


Se você entrar na Torre, não deixe de visitar: White Tower (Quando foi concluída, em 1097, era o edificio mais alto de Londres, com 30 metros de altura); Jewel House (Guarda as magníficas jóias da coroa britânica); Capela de St. John ( As pedras para esta bela e austera igreja românica foram trazidas da França) e Traitor´s Gate (Os prisioneiros, muitos a caminho da morte, entravam na torre por este portão).

Outros passeios na região: (Rua e Edificios Históricos): Mansion House; Royal Exchange; Old Bailey; Apothecarie´s Hall; Fishmonger´s Hall; Lloyd´s of London; Stock Exchange; Guidhall.

(Museus e Galerias): Bank of England Museum; Espetáculo de Som e Luz de Tower Hill.

(Mercados Históricos): Billingsgate; Mercado de Leadenahall.

(Monumentos): Monument

(Igrejas e Catedrais): St. Stephen Walbrook; St. Mary-le-Bow; St. Magnus the Martyr; St. Margagret Pattens; All Helen´s Bishopstage; St. Katharine Cree.

(Estaleiros): St. Katharine´s Deock.

2 comentários:

Mario disse...

Muito bom as tuas dicas. Bom saber um pouco do que aconteceu nos lugares que visitamos, confesso que mtas vezes viajo sem ter esse tipo de informação! Grande abs.

Nayana Machado disse...

Acho a Inglaterra um país de fidalgos guerreiros, reis, rainhas, nobres e plebeus contando uma história que atravessa os séculos...
Obrigado pelas maravilhosas informações.